Início > Uncategorized > 20 anos de Sapucaí – Relembrando…

20 anos de Sapucaí – Relembrando…


O carnaval está chegando. Este ano completo 20 anos de Marquês de Sapucaí, assistindo, ao vivo, o maior espetáculo da Terra. Essa epopéia teve início em 1990, tendo uma pausa em 2002 e 2003 – anos em que fui pra Salvador no carnaval. Aproveitando o ensejo, listo aqui os 12 (doze) maiores (melhores) desfiles que assisti, lá na Sapucaí, ao vivo, em ordem descrescente – importante lembrar que pra mim, os melhores desfiles são aqueles que ficaram na memória e não necessariamente foram desfiles campeões para o Júri oficial:

12) Décimo segundo lugar: Vila Isabel – “Neste palco da folia, é a minha Vila que anuncia: Theatro Municipal – a centenária maravilha”. (2009)

Em 2009, a Vila falava do centenário do Theatro Municipal do Rio. Embora sem um bom samba, foi desfile tecnicamente impecável, com muitas alas coreografadas, fantasias bonitas e um enredo sob medida – que contou um pouco da história da Belle Époque no Rio -, que lhe rendeu um honroso quarto lugar.

Link do video: 

11) Décimo primeiro lugar: Mocidade Independente de Padre Miguel – “Villa-Lobos e a Apoteose Brasileira”. (1999)

A Mocidade fez, naquele ano, um desfile primoroso, homenageando o maestro Heitor Villa-Lobos, com um desfile vibrante e visualmente luxuoso. Porém, uma decepção aconteceu: a Mocidade, que sempre se concentrou ao lado dos Correios, precisou se concentrar em frente ao edifício conhecido como “Balança Mas Não Cai”, perto do qual há um viaduto que frequentemente atrapalha as alegorias das escolas que ali se concentram. No caso da Mocidade, a escola demorou demais a incluir os destaques nos grandes carros alegóricos e abriu um enorme buraco entre os setores 1 e 3, logo no começo da passarela. Apesar da grande falha, certamente foi a campeã para muita gente que viu e se emocionou com aquele belíssimo desfile. Ficou em quarto lugar.

Link do video: 

10) Décimo lugar: Mangueira – “O Século do Samba” (1999)

O que posso dizer desse desfile? Foi provavelmente a entrada mais apoteótica que já vi de uma escola de samba nesses 20 anos de Sapucaí. Campeã no ano anterior, a Mangueira escolhera em 1999 um enredo que contava a história do samba ao longo de todo o século XX: desde seu surgimento até aqueles dias. Uma grande expectativa cercava a comissão-de-frente da escola, que permanecia escondida ainda na armação da escola. Quando enfim o desfile começou, veio o grande impacto: a comissão de frente trazida pela escola promovia uma “reencarnação” dos mais ilustres sambistas que o mundo já tinha visto: Sinhô, Ismael, Pixinguinha, Cartola, Noel, Candeia, Clara Nunes, Mestre Fuleiro, Donga, Clementina de Jesus, Nélson Cavaquinho, Tia Ciata… Todos utilizaram máscaras especialmente confeccionadas com o mesmo material dos filmes de Hollywood. E ainda trazia sentado num banco de vime, no seu abre-alas, Zeca Pagodinho, Martinho da Vila e Moreira da Silva. Era como se eles tivessem descido dos céus para abrir o desfile da Mangueira. Alguns familiares daqueles componentes da comissão-de-frente “reencarnados” estavam presentes na Sapucaí e choraram ao verem seus familiares revividos ali. Depois daquela apresentação, a Mangueira fez um desfile morno, tudo ofuscado pelo grande acontecimento inicial (a comissão-de-frente). A escola ficou na sétima colocação, mas aquela comissão-de-frente já valeu por todo o carnaval daquele ano.

Link do video com a entrada apoteótica da Mangueira em 1999: 

Link do video com a apresentação da HISTÓRICA comissão-de-frente da Mangueira:

9) Nono lugar: Salgueiro – “Salgueiro é o Rio no Cinema” (2011)

No ano passado, o Salgueiro contou a história do cinema no Rio de Janeiro. Um desfile muito bonito e bem desenvolvido, mas que infelizmente, por problemas na harmonia – dificuldades na entrada de três carros muito grandes e “engarrafamento” de alegorias na dispersão -, fez com que a escola perdesse importantes pontos, o que não tira a magistral apresentação do Salgueiro na Sapucaí. Mesmo com todos os problemas, ficou em quinto lugar.

Link com o video: 

8) Oitavo lugar: Mangueira – “O Filho fiel, sempre Mangueira” (2011)

Ano passado, a Mangueira apresentou o enredo “Filho fiel, sempre Mangueira”, em homenagem ao centenário de Nelson Cavaquinho, um dos poetas da Mangueira. Entrou debaixo de chuva, com fantasias e alegorias bem fracas, mas a emoção e o samba no pé superou tudo. Mangueira super emocionante.

Link com o video: 

7) Sétimo lugar: Viradouro – “Orfeu, o Negro do Carnaval” (1998)

Campeã no ano anterior, a Viradouro, sob o comando de Joãosinho Trinta, tinha grande expectativa de conseguir ser bicampeã em 1998, ainda mais com um samba que era um verdadeiro “hino”, que até hoje é lembrado por todos que gostam de carnaval. Baseado no filme de mesmo nome, que misturava mitologia grega à realidade social brasileira, a Viradouro fez um desfile empolgante do início ao fim, sendo prejudicada por um jurado que deu nota baixa para a sua porta-bandeira. A escola ficou em quinto lugar, mas o samba e o desfile ficaram na memória.

Link com o video: 

6) Sexto lugar: Salgueiro –“Candaces” (2007)

Após um desastroso 110 lugar em 2006 – sua pior colocação na história -, o Salgueiro foi em busca de suas raízes para encontrar, na África Oriental, a história das Candaces, rainhas negras que governaram o Império Meroe, sete séculos antes de Cristo. Tudo pareceu perfeito para mais uma vitória. A escola fez um desfile brilhante e saiu aclamada pelo público e pela imprensa como postulante ao título. Uma boa colocação parecia certa para a escola (e para o público em geral). Essa expectativa durou apenas até a leitura das primeiras notas, na quarta-feira de cinzas. Inexplicavelmente os jurados deram notas baixas à escola. Afastada da luta pelo campeonato, o Salgueiro terminou a apuração em 7º lugar. Mas na opinião do blogueiro, foi uma das escolas mais bonitas e luxuosas que ele já viu desfilar.

Link com o video: 

5) Quinto lugar: Portela – “Gosto que me enrosco” (1995)

“Gosto que me enrosco” foi uma música muito conhecida de Sinhô e em 1995 serviu de tema da Portela, que pela primeira vez em muitos anos fez um desfile muito bonito e luxuoso. Naquele ano, Paulinho da Viola desfilou novamente pela escola após 20 anos afastado. O desfile contou a história do carnaval no Brasil, sendo uma herança portuguesa influenciada pelos demais povos que compõem a identidade brasileira. Após o desfile a Portela era tida como favorita pelo povo e critica especializada. Mas foi derrotada por meio ponto pela Imperatriz, que sagrou-se bicampeã naquele ano. À Portela coube o vice-campeonato, mas a certeza de um brilhante desfile.

Link com o video: 

4) Quarto lugar: Estácio de Sá – “Paulicéia Desvairada: 70 anos de Modernismo no Brasil” (1992)

Impossível ficar parado. Assim defino esse desfile. Com um enredo que contava a história do movimento modernista no Brasil – e em especial, a Semana de Arte Moderna, realizada em São Paulo, em 1922 -, a Estácio de Sá conquistou sua maior glória sagrando-se campeã do carnaval do Rio de Janeiro em 1922. O desfile empolgou e fez o público das arquibancadas mover-se no ritmo de sua marcante bateria.

Link com o video: 

3) Terceiro lugar: Salgueiro – “Sou amigo do Rei” (1990)

O Salgueiro desfilou em 1990 com um dos melhores e já mais bem trabalhados enredos que já vi ao vivo. Um enredo que misturava Carlos Magno, os Doze Pares de França, literatura de cordel, a “Pedra do Reino” (romance de Ariano Suassuna), a cavalhada, tabuleiro de xadrez e o sertão brasileiro. Belíssimo enredo, desfile correto e a certeza que o terceiro lugar conseguido pela escola foi muito injusto.

Link com o video: 

2) Segundo lugar: Salgueiro – “Me masso se não passo pela Rua do Ouvidor” (1991)

O Salgueiro apresentou a história e os personagens da Rua do Ouvidor, uma das mais tradicionais ruas do centro do Rio, que de “desvio do mar”, se transformou num importante centro comercial durante o Império. Depois, durante a Belle Époque, a Rua do Ouvidor teve muitas lojas de nomes afrancesados – influência cultural da França. Foi um desfile brilhante do Salgueiro, com um samba muito bom e que lhe rendeu o vice-campeonato naquele ano.

Link com o video: 

1) Primeiro lugar: Imperatriz – “Marquês que é marquês do sassarico é freguês” (1993)

No carnaval de 1993, a Imperatriz aproveitou o bicentenário do nascimento de Cândido José de Araújo Viana – o Marquês de Sapucaí – para contar a história do carnaval, desde os tempos do Marquês até a consagração dos desfiles de escolas de samba na avenida que carrega o seu nome. A comissão de frente, vestida com elegantes fantasias escuras referentes à nobreza, fez uma apresentação de impacto como seria a característica da escola nos anos seguintes; a comissão formava um conjunto perfeito com o carro abre-alas, todo em preto e branco e constituído de três grandes figuras representando pierrôs cujos braços subiam e desciam artesanalmente conforme o movimento de foliãs caracterizadas como colombinas. A primeira parte do enredo mostrava o carnaval do século XIX (no tempo do Marquês), com destaque para as fantasias alusivas ao carnaval de Veneza e para a ala das damas. A bateria veio fantasiada de arlequim. O enredo passou pelos entrudos, pelos bailes de máscaras, pelos carnavais de rua e pelo luxo das sociedades. A segunda parte do desfile, por sua vez, homenageou os carnavalescos que fizeram história nos desfiles das escolas de samba.

Link com o video: 

O desfile que não vi ao vivo (vi pela TV) e que pra mim foi o mais impactante, mais criativo e original, indiscutivelmente, até hoje:

Beija-Flor: “Ratos e Urubus, larguem minha fantasia” (1989)

Link com o video: 

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. janeiro 22, 2012 às 3:16

    Beleza de material, Fabrícicio. Valeu mesmo.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: